Ambiente Corporativo, Consultoria, Financeiro, Geral

CAPITAL ASSET PRICING MODEL – CAPM

CAPM

Na relação entre risco e retorno, um dos modelos mais utilizados é o Modelo de Precificação de Ativos Financeiros, também conhecido como CAPITAL ASSET PRICING MODEL ou CAPM. Esse modelo foi elaborado por William Sharpe em 1964 e seu objetivo é estimar o retorno esperado para um ativo ou de uma carteira de ativos. Embora esse modelo possua bastante limitações, ele ainda é muito utilizado na precificação de ativos. A fórmula básica do modelo é:

Fórmula CAPM

Onde:

Rf – Taxa livre de risco (Normalmente utilizada a taxa Selic).

β – A medida de risco intrínseco (não diversificável) em relação a uma carteira padrão de ativos.

Rm – Retorno esperado do mercado (média histórica).

Essa fórmula diz que o retorno esperado de um título (ativo) está linearmente relacionado a seu beta (Risco). Em outras palavras, quanto maior o risco, maior o retorno que devemos esperar daquele ativo. Sem entrar em muitos detalhes de estatística, o beta mede como o retorno do ativo varia junto ao mercado.

Podemos analisar melhor esta fórmula simulando alguns valores para . Veja abaixo:

  • β = 0 – significa que o risco é zero e, portanto, o retorno esperado será a taxa livre de risco. (Lembrando que qualquer valor multiplicado por 0 é igual a 0). Com isso, Re = Rf.
  • β = 1 – significa que nosso ativo é 100% correlacionado com o mercado e, portanto, o retorno esperado é o retorno do mercado. E temos Re = Rm.
  • β < 1 – o ativo tem uma variação menor do que o mercado (ativo com risco menor).
  • β > 1 – o ativo varia mais do que o mercado, ou seja, o risco dele é maior e, portanto, o retorno esperado também é.

Graficamente a fórmula pode ser representada assim:

Gráfico CAPM

 

A inclinação deste gráfico é determinada pelo prêmio sobre o risco, ou seja, a diferença entre o retorno do mercado e o retorno da taxa livre de risco (Rm – RF). Enquanto essa diferença é positiva, a inclinação da reta é positiva.  É fácil observar que quando o índice Beta é 0, o retorno seria o retorno livre de risco (na interseção) e quando o Beta = 1, o retorno esperado do título é igual ao do mercado.  Assim, quanto maior o risco do ativo (o índice Beta dele), maior o retorno que o investidor deve esperar do ativo.

A Priority Partners é especialista em precificação de ativos e avaliação de empresas e possui vasta experiência em diversos segmentos financeiros e econômicos.  Conte com a gente!

Boa semana e fica a dica!

Equipe Priority Partners.

www.p1p.com.br

Author


Avatar